logo-biolabor

WhatsApp

(15) 99134-9888

Telefone

(15) 3233-8200

Qual a diferença entre os exames de covid?

Com o passar da pandemia, muitos exames de testagem de covid começaram a surgir. Uns mais rápidos, outros mais demorados, eficácias diferentes, valores e por aí vai. Mas, com tantas opções, como escolher qual fazer? Descubra a diferença de cada exame de covid nesse post!

Antes de colocarmos o nome de cada exame, é preciso lembrarmos que existem dois tipos de testagem: a molecular e a de imunológicos.

1. Molecular

RT-PCR

Considerado o exame padrão, o RT-PCR possui alta eficácia nos resultados. Ele é recomendado fazer até o 12º dia dos sintomas.

Para a coleta, a análise é feita a partir da secreção respiratória através de um “cotonete gigante” chamado swab sendo introduzindo nas duas narinas ou pela garganta.

POCT-PCR

Esse exame é idêntico ao RT-PCR, a única diferença é que o resultado pode sair em questão de minutos.

Resultado de imagem para exame covid molecular

RT-PCR pela saliva

Diferente dos outros dois exames de PCR, esse coleta as amostras através de 2 ml de saliva. Ele é rápido, indolor e traz o resultado em até 72 horas após o exame. O único ponto negativo é que não é recomendado para quem está com poucos dias de sintomas, pois o resultado pode dar “falso negativo”.

 

2. Imunológicos

Sorologia

Feito a partir da coleta de sangue venoso através de uma punção na veia do paciente, é importante avisar que esse exame não detecta a presença do vírus, mas sim de anticorpos. Ou seja, ajuda a descobrir se a pessoa já teve ou não covid-19.

Esse tipo de teste é realizado em diversas tecnologias: imunoensaio enzimático (ELISA), que revela a presença de IgA e IgC, quimioluminescência  CLIA), que é baseado na emissão de luz produzida por reações químicas e discrimina IgM (fase aguda da doença) e IgG (os anticorpos de memória) e eletroquimioluminescência (ECLIA) que identifica os anticorpos totais sem fazer diferenciação entre eles.

Testes rápidos

Também são feitos a partir da coleta de sangue, mas através de uma pequena perfuração no dedo. O sangue é colocado num kit covid e, em minutos, sai o resultado. Os testes rápidos são menos sensíveis aos resultados, sendo assim, sua eficácia pode variar muito e apresentar o “falso negativo”. Ou seja, a pessoa pode achar que não está com a doença e voltar a circular entre outros indivíduos, ajudando na possível proliferação do vírus.

Lembrando que todo exame é importante para um diagnóstico, mas cada tipo encaixa em determinado estágio da doença. Com novas tecnologias, é possível realizar exames em laboratórios e não apenas em hospitais, evitando aglomerações. Caso tenha tido contato direto com alguém que testou positivo para covid ou esteja com algum sintoma, realize um exame.

Compartilhe esta publicação:

Abrir conversa
Precisa de ajuda?
Olá,
Fale conosco no WhatsApp!